21 de agosto de 2020 3 minutos de leitura

Sou jovem e solteiro, preciso de seguro de vida?

A maioria das pessoas acredita que o seguro de vida só deve ser contratado por casados e/ou com filhos, para que não deixem seus familiares desamparados em uma possível morte prematura. Essa crença não está errada, pois realmente o responsável financeiro de uma família precisa estar amparado por um seguro, mas está incompleta, pois jovens, solteiros e pessoas que não possuem dependentes também podem e devem estar segurados.  

Quais os motivos?

1º) Um seguro de vida não é usado apenas no caso de morte do segurado, com o objetivo de indenizar a família. Ele também pode ser usado em vida, pelo próprio segurado, através das coberturas de Invalidez Permanente Parcial ou Total por Acidente, Invalidez Funcional Permanente Total por Doença, Doenças Graves, dentre outros.

Leia “Por que pagar um seguro de vida se não vou usar em vida?” e saiba mais.

2º) Embora pessoas mais jovens tenham menos chances de falecer, as estatísticas mostram que a probabilidade de terem uma doença grave ou acidente, cursando com uma invalidez, é maior do que nas faixas etárias mais elevadas. E o seguro pode ser uma excelente alternativa para manter a saúde financeira dessa pessoa, possibilitando arcar com os custos do tratamento e manutenção do padrão de vida.

Os jovens devem estar cientes dos riscos

A principal causa de morte entre jovens está relacionada a acidentes de trânsito. Quase 50 mil sofreram acidentes de trânsito entre 2016 e 2017, sendo que mais de 37 mil ficaram com alguma sequela permanente.

Um levantamento feito pelo Ministério da Saúde revelou que 15 mil pessoas, entre 15 e 39 anos, já sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC), sendo considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a maior causa de incapacidade funcional no país e no mundo.

Como o seguro pode ajudar?

Coberturas como a de Invalidez Permanente Total ou Parcial por Acidente (IPA) e a Invalidez Funcional Permanente Total por Doenças (IFPD) podem ser contratadas com o objetivo de garantir, ao próprio segurado, o pagamento de uma indenização caso a pessoa venha a ficar inválida, seja devido a um acidente ou doença (exemplo: câncer, AVC).

É importante dizer que após um diagnóstico já definido, torna-se muito difícil adquirir um seguro de vida, por isso, recomenda-se fazer enquanto ainda se é jovem e saudável. Nessas condições, é possível contratar um capital segurado maior com um custo menor. Conforme a idade avançada e alguns problemas de saúde aparecem (diabetes, colesterol alto, hipertensão), o valor do seguro aumenta e, dependendo do caso, a pessoa fica até mesmo impossibilitada da contratação de algumas coberturas.

Quem pode adquirir um seguro de vida?

O seguro de vida pode ser contratado por qualquer pessoa, desde que goze de boa saúde. De acordo com a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), menores de 14 anos só podem ser segurados com coberturas por sobrevivência ou coberturas de riscos com reembolsos.

Quais as vantagens?

Segurança: saber que você estará amparado no caso de imprevistos.

Manutenção do padrão de vida: no caso de um acidente ou doença grave, possivelmente a renda ficará comprometida e um seguro poderá auxiliar na manutenção das despesas, além de contribuir com os gastos do próprio tratamento.

Tranquilidade para a família: uma doença ou invalidez em um jovem solteiro, mesmo que não depende mais financeiramente da família, pode impactar na renda dos pais, que terão que arcar com as despesas fixas e do tratamento do filho. Estar amparado pelo seguro evita esse problema.

Agora que você já conhece a importância de um seguro de vida para jovens e pessoas solteiras, entre em contato com nossos especialistas para determinar a proteção ideal para seu padrão de vida atual.

Relacionados

Qual a diferença entre seguro de vida tradicional e seguro de vida resgatável
18 de dezembro de 2020

Qual a diferença entre seguro de vida tradicional e seguro de vida resgatável

Antes que explicar as diferenças entre os dois, vamos falar resumidamente, como funciona o seguro…

Leia mais
Previdência privada ou INSS: quais são as principais características
3 de dezembro de 2020

Previdência privada ou INSS: quais são as principais características

Parece um questionamento simples, mas é complexo. Escolher entre previdência privada ou INSS não pode…

Leia mais
Qual a diferença entre seguro saúde e plano de saúde?
26 de novembro de 2020

Qual a diferença entre seguro saúde e plano de saúde?

PLANO DE SAÚDE O plano de saúde oferece ao consumidor um pacote de serviços ligados…

Leia mais

Entre em Contato

Entre em contato com nossa equipe para descobrir qual a melhor solução para você.

Fale conosco agora